Hidratação

No verão é essencial intensificar a hidratação de seu pet. Mantenha a água destinada a ele sempre fresca e espalhe mais vasilhas pela casa. Sempre que possível coloque algumas pedras de gelo para ajudar a refrescar. Para os gatos que, naturalmente, costumam beber menos água, incentive o consumo com uma fonte especial, uma vez que eles adoram água corrente, e complemente a alimentação com ração úmida.

Cuidado com os braquicefálicos

Nos dias mais quentes os animais braquicefálicos – de focinho curto – merecem atenção especial. Devido às suas características anatômicas, eles não trocam de ar com o ambiente de forma eficiente e ficam ofegantes facilmente, principalmente quando expostos a altas temperaturas. Por isso redobre a atenção com os cães das raças como: Buldogue Francês, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Buldogue Inglês, Shih Tzu e Lhasa Apso; e os gatos: Persa, Burmês e Exótico.

Passeios de carro

Devido às altas temperaturas, os passeios de carro devem ter atenção redobrada nesta época do ano. Um veículo fechado pode chegar a altas temperaturas e causar hipertermia (aumento da temperatura corporal) no pet, podendo ocasionar, em casos mais graves, desmaios e até mesmo parada cardíaca. Por isso, quando seu melhor amigo estiver no carro com você, ande sempre com o ar condicionado ligado ou deixe as janelas abertas, e nunca o deixe sozinho no veículo, mesmo que por pouco tempo.

Passeios

Adeque a rotina de passeios do seu pet nos dias quentes e ao horário de verão. Realize-os sempre antes das 10h ou após às 16h, quando o sol está menos intenso. Além de evitar desconforto ao animal, esse cuidado evita queimaduras no coxim – as almofadinhas das patinhas. Lembre-se de levar, sempre, uma garrafinha de água para hidratá-lo quando necessário. Existem eletrolíticos específicos para pets. Clique aqui e saiba mais.

Ambiente aconchegante

Sombra e água fresca são importantes em qualquer época do ano, mas principalmente no verão. Lembre-se que seu pet precisa de locais de descanso que sejam bem ventilados e cobertos. Por isso, se seu melhor amigo costuma ficar no quintal, certifique-se que haja locais com sombra para ele descansar. No caso daqueles que vivem dentro de casa ou apartamentos, mantenha as janelas abertas e o ambiente ventilado.

Preguiça ou mais cansado?

Não se assuste caso notar seu pet mais cansado ou preguiçoso. Assim como nós, dias muito quentes podem causar desconforto a eles. Para aliviar este desconforto, além de todas os cuidados com o ambiente e hidratação que já falamos, a tosa pode ser uma opção. Mantenha o pelo sempre baixinho e capriche na tosa da região da barriga. Os banhos semanais também são importantes aliados e devem ser feitos com xampus específicos. Clique aqui e confira algumas opções de xampus. Caso essa indisposição perdurar por muitos dias e ele não se mostrar animado em nenhum momento, procure um Médico Veterinário.

Arginina, Ornitina e Citrulina – Melhora de desempenho, ganho de massa muscular e desintoxicação metabólica

Diversos aminoácidos (A.A.) são utilizados na preparação dos animais para as competições, e por isso é necessário que entendamos um pouco sobre suas ações no organismo. A Arginina, a Ornitina e a Citrulina, por exemplo, são capazes de reduzir os níveis de amônia no sangue, uma vez que atuam diretamente no Ciclo da Ureia, e isso é muito interessante para os cavalos atletas pois já se tem bem estabelecido na literatura que o exercício intenso leva a uma alta produção de amônia, e a sua captação e acumulo no cérebro leva a sensação de fadiga.
Esses 3 aminoácidos ainda são capazes de aumentar os níveis séricos de Glutamina, diminuir a produção de ácido lático durante o exercício e aumentar o tempo para os animais chegarem a exaustão. Essa maior resistência ao exercício também se dá por que há um aumento na atividade do Ciclo de Krebs e da produção de citrato, o que leva a uma menor glicólise e com isso, uma maior concentração de glicogênio muscular (importante fonte de energia durante o exercício).
A Ornitina, além de aumentar os níveis plasmáticos de BCAA´s (Aminoácidos de Cadeia Ramificada – principais A.A. da composição muscular e fonte de energia durante o exercício), é capaz, junto com a Arginina, de estimular a liberação de Hormônio do Crescimento e IGF-1, e com isso estimulam a lipólise, a hiperinsulinêmia e um estado de anabolismo, gerando crescimento de massa muscular.
Assim, nós temos que estes elementos influenciam diretamente no desempenho dos atletas, tanto através de uma “desintoxicação” metabólica, quanto na preservação do glicogênio muscular e no ganho de massa muscular.

M.V. Caio Barros

Referências
Meneguello, M. O., Mendonça, J. R., Lancha Jr, A. H., Costa Rosa, L. F. B. P.; Effect of arginine, ornithine and citrulline supplementation upon performance and metabolism of trained rats; Cell Biochem Funct 2003; 21: 85–91.
Suginoa, T., Shiraia, T., Kajimotoa, Y., Kajimotoc, O.; L-Ornithine supplementation attenuates physical fatigue in healthy volunteers by modulating lipid and amino acid metabolismo; Nutrition Research 28 (2008) 738–743.
Zajac, A., Poprzecki, S., Zebrowska, A., Chalimoniuk, M., Langfort, J.; Arginine and ornithine supplementation increases growth factor – 1 serum levels after heavy-resistence exercise in strength-trained athletes; Journal of Strength and Conditioning Research; 24(4)/1082–1090; 2010.
Dia Mundial dos Gatos